Em live, sindicatos dos servidores estaduais denunciam descaso dos governos

Eles pretendem mostrar as semelhanças entre Eduardo Leite e Jair Bolsonaro no desmonte das políticas públicas

O Sindicato dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul (SindsepeRS) e o Sindicato dos Servidores da Caixa Econômica Estadual do Rio Grande do Sul (Sindicaixa) realizam nesta sexta-feira (31), às 18h, uma live no Facebook para mostrar as semelhanças entre o governador Eduardo Leite (PSDB) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no que se refere ao desmonte das políticas públicas e os ataques à categoria dos servidores públicos.

A live contará com a presença de Diva Costa (presidente do SindsepeRS) e Érico Corrêa (presidente do Sindicaixa). O convidado é Pedro Ruas (ex-presidente do PSOL e Advogado Trabalhista). A live vai ser transmitida nas páginas oficiais dos dois sindicatos no Facebook. 

Os dois sindicatos se uniram para lançar a campanha Duas Caras, uma só Política que entrou numa nova fase na semana passada com spots de rádio. Desde a segunda-feira (20) inserções são feitas diariamente durante a transmissão do programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba. A campanha lançada no final de junho tem apontado as semelhanças entre Eduardo Leite e Bolsonaro.

“Mesmo com mais de dois milhões de infectados no país e recorde de mortes no Rio Grande do Sul, Eduardo Leite e Bolsonaro fingem que combatem a pandemia e continuam atacando direitos dos trabalhadores”, diz a campanha. “Lá, Bolsonaro tentando acabar com o salário mínimo e aqui, Leite querendo destruir o IPE e reduzir o salário dos servidores em plena pandemia.”

A campanha desmascara ainda a tentativa de Eduardo Leite de se distanciar da péssima imagem de Bolsonaro, inclusive com a ajuda da mídia. Mas o fato é que Leite não só apoiou a eleição de Bolsonaro como utiliza a mesma cartilha do governo federal nas principais propostas de gestão. “Leite e Bolsonaro atacam o funcionalismo público, confiscam direitos dos trabalhadores e aposentados, e servem a interesses que valorizam o lucro em vez da vida”, salienta o presidente do Sindicaixa, Érico Corrêa.

Para denunciar como Leite e Bolsonaro são perigosos para a população, Érico destacou que o objetivo da campanha “é denunciar o descaso e os ataques de Leite e Bolsonaro contra os direitos dos trabalhadores e o serviço público, que acabam afetando toda a população gaúcha. O que está ocorrendo, neste momento, é um atentado à vida”, afirmou.

Na campanha, os sindicatos mostram que os trabalhadores da linha de frente estão desprotegidos e com salários atrasados e parcelados, exigem testagem em massa e equipamentos de proteção adequados e em quantidade suficiente para todos que precisam sair para trabalhar. Além disso, defendem que os protocolos de segurança sanitária sejam definidos de acordo com a ciência, não com pressões econômicas.

A presidenta do SindsepeRS, Diva Costa, ressalta que a única saída é a luta. “Nossa campanha se dirige a toda a sociedade gaúcha, pois ao fim e ao cabo é ela que sofrerá com o desmonte do serviço público, como já ficou claro com os efeitos do desmonte do SUS em tempos de pandemia. Mas também é um chamado ao enfrentamento a estes governos. Cada dia fica mais claro que este modelo só traz dor e morte. Podemos e vamos vencer esta trágica política, mas para isto temos que ter uma postura ativa de denúncia e mobilização constante”, afirma.

Edição: Katia Marko

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *