NOTA DE REPÚDIO: NÃO AO FURA FILA!

Acesse a nossa nota de repúdio aqui:

O SINDSEPE/RS  e o Sindicaixa, na defesa dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde – SUS, vêm através desta manifestar seu repúdio a manobra implementada pelos gestores municipais em parceria com conselhos profissionais, em conformidade com o governo Eduardo Leite (PSDB), que autorizou a distribuição de vacinas para profissionais da saúde que não atuam na linha de frente no combate a Covid -19, ignorando o princípio da equidade e os grupos realmente prioritários para vacinação em um momento onde faltam doses de vacina no nosso país.

É de conhecimento público que não há vacinas suficientes para todos e todas. Problema este, reflexo de um governo que ainda nega a existência da pandemia e a morte de mais de mais de 230 mil pessoas em decorrência da Covid-19.

Enquanto não há doses suficientes para vacinação em massa, é preciso respeitar os grupos prioritários, entre eles os profissionais da saúde, mas aqueles que estão na linha de frente, assim como idosos e indígenas.

Não é possível que estes critérios mínimos sejam ignorados pelos gestores públicos que mais uma vez cederam a pressão de alguns conselhos profissionais que em nome de interesses corporativistas, negociam por fora o acesso as poucas vacinas disponíveis, para vacinar em massa profissionais da saúde que possuem registro profissional, mas que não atuam na linha de frente, muitos inclusive já aposentados. Na nossa opinião isso caracteriza “furar a fila” deixando para trás idosos, pessoas com comorbidades, que deveriam ser vacinadas antes.

A “carteirada” profissional, além de ferir de morte o SUS e seus princípios democráticos, legitima o fura-fila que estamos assistindo. Como estes conselhos e demais entidades terão moral para denunciar uma situação destas se eles próprios também passam à frente de quem mais precisa?

Esta é uma prática que enfraquece o SUS, ao mesmo tempo que fortalece um governo negacionista, que alimenta a ignorância com disseminação de notícias falsas em detrimento do esclarecimento da população. Desde o início não só negou a pandemia como trabalhou para sabotar quem se dispusesse a combatê-la.

O SUS foi construído como um sistema de saúde universal, ou seja, para todos os brasileiros e brasileiras. Portanto, a vacinação deve ser por dentro dele, tendo como critério a imunização dos mais vulneráveis e populações de risco. As categorias profissionais sairão fortalecidas se não se deixarem levar pela cooptação governamental e defenderem de forma intransigente que o SUS seja o executor de suas ações. Entendamos que a grande maior parte da sociedade está excluída deste processo. As doses de vacinas estão sendo distribuídas a conta-gotas em função do descaso do governo federal apoiado pelo governo Eduardo Leite e gestores municipais que pactuam com ações corporativistas em detrimento dos mais vulneráveis, que representam a maior parte da população.

PELO FORTALECIMENTO  DO SUS!

VACINA GRATUITA PARA TODA POPULAÇÃO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *