O arrocho e as mentiras do governador Eduardo Leite continuam

Na tarde da última terça-feira (30), Eduardo Leite intensificou os ataques aos(as) servidores(as) e ao serviço público.Foi aprovado na Assembleia Legislativa do RS com amplo apoio da base aliada (35 votos favoráveis e 13 contrários), o PLC 378/2021 que institui o teto de gastos, já implementado em nível federal pelo governo Bolsonaro, que habilita o estado a aderir ao Regime de Recuperação Fiscal proposto pelo governo federal.

O teto de gastos prevê o congelamento das despesas primárias, por 10 anos, incluindo os salários dos(as) servidores(as). Esta medida é mais um grave ataque ao funcionalismo público, que desde 2019 vem sendo massacrado por Eduardo leite e está a sete anos sem reposição da inflação nos seus salários e vivendo uma situação desesperadora. Além disso, a aprovação do PLC 378/2021 atinge diretamente toda população gaúcha, principalmente aqueles(as) mais vulneráveis, de baixa renda que são os principais usuários de serviços públicos como saúde e educação.

O teto de gastos prevê o congelamento das despesas primárias, por 10 anos, incluindo os salários dos(as) servidores(as). Esta medida é mais um grave ataque ao funcionalismo público, que desde 2019 vem sendo massacrado por Eduardo Leite e está a sete anos sem reposição da inflação nos seus salários e vivendo uma situação desesperadora. Além disso, a aprovação do PLC 378/2021 atinge diretamente  toda  população  gaúcha, principalmente aqueles (as) mais vulneráveis, de baixa renda, que são os principais usuários de serviços públicos como saúde e educação.

Para a presidente do Sindsepe/RS, Diva Luciana da Costa, congelar os gastos primários do estado é decretar o fechamento dos serviços públicos que atendem a população mais pobre e por consequência a extinção dos(as) servidores(as). “Leite é inimigo dos(as) servidores(as). Desde o início do seu governo tem promovido ataques avassaladores aos direitos das categorias. Perdemos nossas carreiras, as perdas inflacionárias chegam a 50%, muitos colegas tiveram redução salarial e os aposentados estão tendo seus salários confiscados. A situação é desesperadora. Não é possível termos serviços públicos de qualidade sem a valorização dos(as) servidores(as) e Eduardo Leite tem feito justamente o contrário.”
Basta de arrocho salarial e da destruição dos serviços públicos.
Reposição já!
Quer ler a matéria completa?

📲 Acesse nosso link na bio!


#EduardoMentiraLeite

#SindicatoDosServidores

#EmDefesaDoServiçoPúblico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *