RS fecha a semana com quase 11 mil vítimas fatais e mais de 560 mil infectados

O estado registrou nas últimas 24 horas 48 óbitos e 3.476 novos casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus

Nas últimas 24 horas, o Rio Grande do Sul (RS) registrou 48 óbitos em decorrência da covid-19, conforme boletim da Secretaria Estadual da Saúde (SES) divulgado nesta sexta-feira (5). Com isso, já são 10.929 vidas perdidas no território gaúcho desde o início da pandemia. O estado também registra 560.540 infectados pela doença, com a confirmação de 3.476 novos casos pela SES. Do total de infectados, 537.320 (96%) são considerados recuperados e 12.235 (2%) estão em acompanhamento.

Porto Alegre foi a cidade com o maior registro de vítimas fatais hoje, com 9 óbitos, seguida de Alvorada e Rio Grande, ambas com 4 óbitos; Santa Maria (3); Novo Hamburgo, Pelotas e Uruguaiana, com 2 óbitos cada. Nenhuma outra cidade teve registro de mais de uma morte por covid-19. Dos 497 municípios gaúchos, apenas 68 não têm registro de vítimas fatais.

Às 18h desta sexta a ocupação de leitos em UTI em todo o estado estava em 74%, sendo 1.978 pacientes em 2.673 leitos. Entre os internados, 819 (41,4%) têm covid-19 confirmada e 120 têm suspeita da doença.

Em Porto Alegre, a taxa de ocupação das UTIs é de 82,73%. Os hospitais Moinhos de Vento e Independência estão com lotação máxima. Entre os 661 pacientes internados na cidade, 272 têm covid-19 confirmada, 23 têm suspeita da doença e 5 estão na emergência aguardando UTI.

Vacinação 

O RS recebeu, até o momento, 511.200 doses de vacina contra o coronavírus, sendo 395.200 vacinas CoronaVac, produzida pelo laboratório Sinovac em parceira com o Instituto Butantan, e 116 mil vacinas de Oxford/AstraZeneca, em parceria com a Fiocruz. Já foram distribuídas 506.983 referentes à 1ª dose e a 2ª dose. Está previsto, para este final de semana, o recebimento de 193,2 mil novas doses de CoronaVac.

Até as 18h de hoje (5), 214.890 (referente a 1ª dose) pessoas foram imunizadas, sendo 172.454 em profissionais de saúde, 32.393 em idosos residentes em instituições de longa permanência, 7.759 em indígenas e 1.359 em pessoas maiores de 18 anos com deficiência, moradoras de residências inclusivas. Aqui a relação completa da vacinação no estado

Em Porto Alegre foram recebidas, até o momento, 92,88 mil doses destinadas a 100.559 pessoas do grupo prioritário. Até o momento foram vacinadas 52.939 pessoas, 52,64% do público-alvo. Já foram vacinados 37.793 profissionais de saúde (45,83% do total), 13.994 idosos e pessoas com deficiência institucionalizados, mais idosos acamados (84,51%) e 1.038 da população Indígena e Quilombola (67,98%). 

No Brasil já foram vacinados 3.260.636 pessoas de acordo com a plataforma CoronavirusBot

Para coibir que pessoas fora dos grupos prioritários da campanha de vacinação contra a covid-19 sejam vacinados indevidamente, a Secretaria da Saúde e o Ministério Público do Estado lançaram um formulário para denúncias de possíveis “fura-filas” da vacina. O formulário pode ser acessado aqui. 

Mapa Preliminar traz 13 regiões com bandeira vermelha

Divulgado nesta sexta-feira (5), o mapa preliminar da 40ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado aponta 13 regiões com alto risco epidemiológico (bandeira vermelha), dois a mais do que na semana passada, e oito regiões em risco médio (bandeira laranja). 

Segundo aponta o governo do estado, os indicadores monitorados pelo sistema de enfrentamento à pandemia destacam a redução no número de pacientes confirmados com coronavírus em leitos clínicos (-7%) e um leve aumento nos leitos de UTI (+3%). Conforme o Executivo, verifica-se estabilidade no número total de leitos de UTI ocupados em todo o Rio Grande do Sul. Também houve também redução nos registros de novas hospitalizações (-19%), de casos ativos (-17%) e de óbitos por covid-19 (-15%).

“Embora os dados indiquem estabilização e a vacinação será ampliada com a expectativa de envio de novas doses ao Rio Grande do Sul neste final de semana, as cores do mapa preliminar alertam para a gravidade da situação no estado”, alerta o governo estadual.

Com a proximidade do Carnaval, o Gabinete de Crise chama a atenção para que os gaúchos sigam respeitando os protocolos, principalmente quanto à higienização constante, evitar aglomerações e uso obrigatório de máscara em todas as bandeiras.

De acordo com o mapa preliminar da 40ª rodada, 308 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 7,4 milhões de habitantes, o que corresponde a 65,6% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 126 municípios (487,6 mil habitantes, 5,2% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Confira aqui a classificação prévia da 40ª rodada.

Pelo 4º dia consecutivo país registra mais de mil vítimas fatais

O Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass) registrou, em boletim publicado nesta sexta-feira, 1.239 óbitos e 50.872 infectados em todo o país. Com isso, o Brasil já soma 230.034 mortes e 9.447.165 de contaminados pelo novo coronavírus. 

O que é coronavírus?

É uma extensa família de vírus que podem causar doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a  OMS, em humanos, os vários tipos de vírus podem causar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns até a crises mais graves como as provocadas pela síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS) e a síndrome respiratória aguda severa (SRAS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19.  

Como ajudar a quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.  

Como tirar dúvidas?

A Secretaria Estadual da Saúde recomenda à população e aos profissionais de saúde do RS que entrem em contato com a vigilância epidemiológica de seu município para esclarecimento de dúvidas. Nos horários que as repartições municipais não estiverem atendendo ao público, está disponível o telefone 150 – Disque Vigilância da SES. Questionamentos podem ser encaminhados também para o email disquevigilancia@saude.rs.gov.br


:: Clique aqui para receber notícias do Brasil de Fato RS no seu Whatsapp ::

SEJA UM AMIGO DO BRASIL DE FATO RS

Você já percebeu que o Brasil de Fato RS disponibiliza todas as notícias gratuitamente? Não cobramos nenhum tipo de assinatura de nossos leitores, pois compreendemos que a democratização dos meios de comunicação é fundamental para uma sociedade mais justa.

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

Edição: Marcelo Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *