Sindsepe/RS questiona Susepe sobre irregularidade no IPF

O dirigente do Sindsepe/RS, Rogério Viana, questionou a representante da Susepe, Paula Carvalho, durante reunião do Fórum Interinstitucional Carcerário (FIC), nesta quarta (24/08), sobre o fato ocorrido no dia 15/08, no Instituto Psiquiátrico Forense (IPF), em que um segurança foi incubido de dar medicação aos pacientes, por falta de profissionais da área da saúde. Paula disse que o problema já havia sido contornado e que a questão estava sendo tratada como prioritária pela Susepe.

A situação precária do IPF vem se arrastando há muito tempo. Em maio passado, uma fiscalização conjunta, da qual participou o Sindsepe/RS, constatou uma realidade cruel e desumana no IPF, tanto para os pacientes, que habitam um espaço físico deteriorado, quanto para os funcionários, que estão sobrecarregados, cumprindo escalas de trabalho absurdas. A operação gerou um relatório, que foi entregue, em junho, ao ao desembargador Sérgio Blattes, presidente do FIC. As entidades envolvidas também levaram o caso ao conhecimento do juiz Sandro Luz Portal, da Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas (Vepma), de quem receberam apoio.

Com 191 internos no total, sendo 7 mulheres, o IPF é a única instituição do Estado que recebe presos com doenças mentais. Sucateado, com as dependências em péssimo estado, o Instituto lida com outro grave problema: a falta de recursos humanos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.