Sucateamento do IPE e arrocho salarial levam milhares às ruas de Porto Alegre

Milhares de servidores e servidoras do Estado, entre eles filiados ao Sindsepe/RS, protestaram na manhã desta terça-feira (26/04) contra o sucateamento do IPE Saúde e o arrocho salarial impostos pelo governo. O ato começou na frente do prédio do IPE, na avenida Borges de Medeiros, e depois os manifestantes seguiram em passeata até o Palácio Piratini, na Praça da Matriz. Além de denunciarem o descaso do governo do RS, que teve a ousadia de oferecer míseros 6% de reposição depois de 8 anos sem conceder reajuste ao funcionalismo público, os trabalhadores e trabalhadoras pediram o fim do governo Bolsonaro.

Durante o ato, representantes sindicais denunciaram a situação caótica pela qual passa o IPE Saúde, que vem sendo sucateado paulatinamente para justificar uma privatização: os valores das contribuições aumentaram, sem que os salários tenham tido qualquer reajuste e cada vez mais médicos se descredenciam do plano, deixando os usuários sem algumas especialidades médicas. Também foi lembrado que o fim do serviço irá sobrecarregar ainda mais o Sistema Único de Saúde (SUS). “O IPE é nosso, foi construído com o nosso suor, e precisamos lutar por ele. Essa luta nos unifica e precisamos seguir juntos”, disse o diretor do Sindsepe/RS, Rogério Viana.

A proposta de reposição salarial de 6%, enviada pelo Executivo Estadual para a Assembleia Legislativa, foi vaiada pelos manifestantes, que contabilizam uma inflação de mais de 50% no período de quase 8 anos sem qualquer reajuste. Embora o governador Ranolfo Vieira Júnior e o chamado “núcleo duro de governo” tenham afirmado que não há possibilidade de aumentar o percentual, os sindicatos prometem manter pressão para que a proposta seja melhorada. “Esses 6% são um deboche. Temos que mostrar para esse governo, que insiste em nos colocar em situação indigna, que nosso trabalho é vital para o funcionamento do Estado”, completou Viana.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindsepe/RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.